Segunda-feira, 01 de junho de 2020
02/04/2020 | 20:21 | Notícias |

VÍDEO - Questionado pelo repórter Antônio de Oliveira governador Eduardo Leite diz que não pretende flexibilizar decreto

O governador Eduardo Leite (PSDB) disse que não irá flexibilizar as medidas do decreto que proíbe a abertura do comércio que não é considerado essencial durante a pandemia do COVID-19. A afirmação foi feita na tarde desta quinta-feira (02-04-20), ao responder uma pergunta do repórter Antônio de Oliveira, da Rádio Cidade Canção FM, durante uma live diretamente de Porto Alegre.

A pergunta feita foi a seguinte: As medidas do decreto anunciadas nesta quarta-feira (1), proibindo o comércio de abrir as portas até o dia 15 de abril, em todo Rio Grande do Sul, causaram muitos questionamentos. A Federasul defende que a liberação do atendimento no comércio seja analisada por regiões. Existe a possibilidade de flexibilizar o decreto?

Em resposta, o governador Leite, disse que o Piratini tem um Comitê Econômico discutindo com economistas e entidades empresariais, porém deixou claro que a ideia é manter o decreto atual pelo menos até o dia 15 de abril. Somente dados e evidências cientificas podem fazer ele mudar de ideia.

Sobre a nota da Assembleia Legislativa, afirmando que governador Eduardo Leite não discutiu com a entidade a emissão do decreto, o governador disse que até se reuniu com os parlamentares, mas as medidas implementadas foram decidas pelo executivo.

O governador também aproveitou para cobrar medidas urgentes ao presidente Jair Bolsonaro para evitar o colapso da economia. O mandatário disse que algumas medidas já foram pautadas pelo presidente, mas garante que não saíram do papel: " Até aqui as medidas apresentadas pelo governo federal são muito limitadas, ainda precisam ser operacionalizadas", lembrou.