Quarta-feira, 19 de dezembro de 2018
PESQUISAR NO SITE
29/01/2018 | 21:15 | Notícias | Estadual

Votação do Regime de Recuperação Fiscal é adiada para terça-feira

Após uma hora e meia de duração, foi encerrada, na tarde desta segunda-feira (29), a sessão extraordinária para apreciação das Propostas de Emenda à Constituição (PECs) que retiram a exigência de plebiscito para a alienação de estatais e do Projeto de Lei Complementar (PLC) que permite a adesão do Rio Grande do Sul ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Com o registro de presença de 26 deputados, não houve quórum para prosseguir a discussão. Os parlamentares voltam ao plenário da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (30), às 14h, para nova sessão convocada pelo presidente da Casa, deputado Edegar Pretto.

"Por questões de plenário, perdemos o quórum da sessão de hoje. Manobra da oposição deu certo para eles e errado para o Rio Grande. Mas sigamos em frente trabalhando com coragem e humildade. Não se brinca com o futuro do Estado. Votar contra projetos do governo é papel da oposição. O que estamos vivendo é o jogo do 'quanto pior, melhor'", afirmou o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, após a sessão.

A adesão ao RRF (PLC 249/2017) prevê a suspensão do pagamento das parcelas da dívida do Estado com a União pelo prazo de até 36 meses, prorrogável por igual período. De acordo com projeção da Secretaria da Fazenda (Sefaz), isso representaria um alívio financeiro de R$ 11,3 bilhões até 2020, além de permitir ao Estado a contratação de novos empréstimos nacionais e internacionais.

Texto: Lucas Braz/Casa Civil
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Fonte: Assessoria de Imprensa