Sábado, 18 de agosto de 2018
PESQUISAR NO SITE
23/02/2018 | 09:21 | Notícias | Estadual

Sartori anuncia pagamento de R$ 128 milhões para Saúde durante Assembleia da Famurs

Com a presença de prefeitos de todo o Rio Grande do Sul, na abertura da Assembleia de Verão da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), nesta quinta-feira (22), em Torres, o governador José Ivo Sartori anunciou que até o fim de fevereiro o governo do Estado vai pagar R$ 128 milhões de todos os recursos empenhados para a Saúde dos anos de 2015, 2016 e 2017.

“Governar é ter atitude. Fazer o que precisa ser feito. É por tudo isso que fiz questão de vir aqui, acompanhado da nossa equipe de governo, para agradecer pelo apoio e pela parceria. Vamos unir forças em favor de um Estado mais eficiente. Um Estado para todos e não para alguns. Um Estado para a sociedade e não para si mesmo”, enfatizou o governador.

Sartori também assinou um Decreto que institui a criação de um grupo de trabalho, formado por representantes da Secretaria da Fazenda (Sefaz), da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e da Casa Civil (CC), com a finalidade de analisar alternativas ao encontro de contas entre créditos e débitos do Estado com os municípios.

O governo também vai fazer o repasse sobre a Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental, que dependia de dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e já foi resolvido. A Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) está à disposição das prefeituras para orientações.

Sartori ainda garantiu a instalação do serviço de telemetria, que vai cobrir todo o RS e será útil na gestão de desastres naturais. Será viabilizada, por meio de pregão eletrônico, a compra de 160 novas estações automáticas, que ficarão localizadas em campos, perto de rios ou nas cidades para medir a quantidade de chuva ou o nível dos rios. Essas estações coletam informações a cada 15 minutos. Dessa forma, a Sema consegue acompanhar as informações quase em tempo em real e identificar situações de estiagem ou cheias. Com as 160 novas estações, o Rio Grande do Sul passa a monitorar um total de 612 localidades.

Fonte: Assessoria de Imprensa