Domingo, 24 de junho de 2018
PESQUISAR NO SITE
05/03/2018 | 06:34 | Notícias | Municipal

SMEC diz que vereadores estão prejudicando o ensino ao não votarem projeto em Alegria

Uma nota enviada à imprensa, pela secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto do município de Alegria, revela que crianças de 0 a 5 anos, que frequentam a rede municipal de ensino na Escola de educação Infantil Favinho de Mel e na Escola de Ensino Fundamental Itamarati, estão sofrendo com a falta de professores.

 

Conforme as informações, a EMEI começou as aulas com a falta de 5 professores/20 horas cada.  Essa situação vem causando muitos transtornos dentro da escola, sendo que a direção precisa abandonar suas funções administrativas para atender as crianças em sala de aula, nas duas escolas.

 

A Secretária de Educação de Alegria, Marli Janete Savicki, revela que a falta de professores seria facilmente resolvida, com a contratação temporária de novos profissionais. A secretária ainda alega, que a atitude dos vereadores de oposição de baixarem o projeto em duas oportunidades para estudos, impede a contratação de novos professores e mantém os transtornos nas duas instituições de ensino.

 

Em relação a Escola Municipal de Educação Infantil, a nota diz que o posicionamento dos vereadores transformou a EMI em um depósito de crianças, sobrecarregando os profissionais que não conseguem atender as condições mínimas para o seu desenvolvimento através do cuidar, brincar e educar. A nota chega questionar sobre qual atitude, a comunidade deve tomar frente a essa situação: “deixamos as crianças em casa, ou continuamos atendendo sem as mínimas condições”.

 

Nossa reportagem entrou em contato com o presidente do Legislativo de Alegria, vereador Pedro Ivo Poerch, que se colocou à disposição para falar sobre o assunto. O vereador adiantou que um dos motivos do projeto não ter sido votado, é porque existem professores em desvio de função e que o edital do concurso emergencial apresenta vantagens para os candidatos que comprarem mais experiência no campo da educação.

Fonte: No Ar Notícias