Domingo, 24 de junho de 2018
PESQUISAR NO SITE
21/02/2018 | 07:00 | Notícias | Municipal

Projeto de ampliação do perímetro urbano gera polêmica em Três de Maio

A administração do prefeito Altair Copatti, vem trabalhando para tentar aprovar um projeto de ampliação do perímetro urbano de Três de Maio. A proposta do prefeito contempla a extensão que vai do Campus da Setrem até a comunidade de Esquina Bela Vista.

O tema chegou ser discutido em uma audiência pública realizada no último dia 9 de janeiro, na câmara de Vereadores, porém grande parte da comunidade se manifesta contrária a proposta.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Paulino Menegat, revelou em entrevista ao repórter Antônio de Oliveira, que a intenção da administração é dividir a extensão em quatro áreas que devem contemplar espaços para urbanização e empresas em três categorias. O secretário, acrescenta que o projeto foi submetido a um estudo técnico e salientou que a partir de agora tudo está nas mãos dos vereadores.

As pessoas que se manifestam contrárias, acreditam que o projeto é contraditório, pois a ampliação do perímetro urbano da forma apresentada, alterna moradias com empresas, sendo algumas poluentes.

Na última sexta-feira (16-02), integrantes da administração municipal e alguns vereadores, puderam ouvir de diversos moradores da localidade de Esquina Bela Vista, a contrariedade com o projeto do jeito que foi apresentado. Já no dia de ontem (19), o projeto foi lido na tribuna do Legislativo na primeira sessão do ano e após foi encaminhado para as comissões da casa.

Na manhã desta terça-feira (20-02), o vereador Cleiton Felipe dos Santos – Cisco e o advogado Jonathan Botton, se manifestaram contrariamente ao projeto, através de entrevista ao repórter Antônio de Oliveira, na rádio Cidade Canção FM.

Cisco, disse acreditar que o projeto do jeito que está não será aprovado, principalmente pelos vereadores da oposição. Já o advogado Botton, que participou de reunião com os moradores da comunidade de Bela Vista, afirmou que o projeto não contempla a proposta que é proporcionar um crescimento ordenado, pois entende que as indústrias devem ser instaladas em locais apropriados como as áreas existentes e definidas para o setor.

Fonte: No Ar Notícias