Domingo, 21 de outubro de 2018
PESQUISAR NO SITE
28/11/2016 | 20:08 | Notícias | Regional

Justiça julga improcedente ação de abuso de poder econômico em Alegria

A juíza Eliane Aparecida Resende Lopes, titular da 89ª Zona Eleitoral, julgou improcedente, o processo de abuso de poder econômico, contra a coligação do candidato Gustavo Teixeira Bigolin e Elói Bernardo Bohm, nas últimas eleições de Alegria. A ação foi movida, pela coligação: Unidos por Uma Alegria Ainda Maior (DEM/PMDB/PDT), que acusou os candidatos do PP – Partido Progressista, de distribuírem adubos com a intenção de obter votos.

A magistrada Eliane Aparecida Resende Lopes, seguiu o mesmo entendimento da promotora Carolina Zimmer, que não havia se convencido da existência do crime de compras de votos. Ela entendeu que faltaram provas, para comprovar crime de abuso de poder econômico.

A ação judicial pedia a cassação da chapa majoritária, do prefeito e vice Gustavo Teixeira Bigolin e Elói Bernardo Bohm, alem da vereadora eleita Diane Liczbinski, por compra de voto por meio da distribuição de adubo.

A coligação proponente da ação, ainda poderá recorrer da sentença de primeira instância. Porem, o advogado Juarez Antônio da Silva, contratado pelos candidatos vencedores da eleição, revela que em caso da decisão se manter, deverá ingressar na Justiça, pedindo o ressarcimento das custas judiciais.
 

Fonte: No Ar Notícias