Domingo, 22 de julho de 2018
PESQUISAR NO SITE
28/06/2018 | 21:22 | Notícias | Economia

Estado inicia pagamento da folha a funcionalismo nesta sexta-feira

Com uma queda ao redor de R$ 365 milhões na arrecadação ao longo deste mês na comparação a maio, o governo do Estado inicia o pagamento da folha de junho quitando, nesta sexta-feira (29), os salários para quem ganha líquido até R$ 1.200. Desta maneira, serão contemplados 18% do funcionalismo, o que representa 61.591 matrículas do Poder Executivo. Também será depositada a sexta parcela já corrigida do 13º salário de 2017 para todos os vínculos, assim como a indenização pelos dias de atraso dos vencimentos de maio.

O impacto na receita de impostos, conforme o secretário da Fazenda, Luiz Antônio Bins, decorre diretamente da queda da atividade econômica verificada desde o mês passado, em especial por conta da paralisação dos caminhoneiros. Conforme o secretário explicou em coletiva à imprensa, apenas a arrecadação bruta do ICMS ficou R$ 200 milhões menor do que no mês de maio, o que agravou o quadro financeiro. Na comparação com junho do ano passado, o recuo do principal tributo estadual caiu no mesmo patamar.

Ao longo do mês de junho, a receita líquida ficou em R$ 2,32 bilhões, porém o déficit financeiro do período ficará em mais de R$ 1,13 bilhão. Diante deste quadro, a Secretaria da Fazenda reuniu em caixa cerca de R$ 175 milhões. Para pagar salários de até R$ 1.200, foram necessários R$ 59,5 milhões. A parcela do 13º salário representa outros R$ 115 milhões e mais R$ 1 milhão corresponde à indenização por conta do atraso da folha anterior.

Os créditos estarão disponíveis nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (29).

Próximos pagamentos

A Fazenda igualmente divulgou um calendário para os próximos pagamentos. A previsão leva em conta o ingresso de arrecadação do ICMS e de repasses federais:

Dia 10/07 - até R$ 1.500 líquidos (30,32% dos vínculos)

Dia 11/07 - até R$ 2.500 (55,36%)

Dia 13/07 - até R$ 4.500 (77,52%)

Dia 17/07 - até R$ 6.500 (88,34%)

Novos pagamentos deverão ocorrer depois do dia 23. A parte líquida da folha de junho fechou em R$ 1,204 bilhão, sem considerar os valores das consignações. Ao todo, o Poder Executivo contempla mais de 341 mil vínculos entre ativos, inativos e pensionistas.

Fonte: Assessoria de Imprensa