Quarta-feira, 19 de setembro de 2018
PESQUISAR NO SITE
27/05/2018 | 21:55 | Notícias | Diversos

Caminhoneiros prometem encerrar greve após publicação das reivindicações no Diário Oficial da União

O presidente da República,Michel Temer decidiu acatar a pauta de reivindicações dos caminhoneiros, mas líderes grevistas prometem que a greve somente será encerrada depois quer o governo publicar todas as propostas no Diário Oficial da União.

No pronunciamento do presidente Temer, feito na noite deste domingo (27) anunciou que irá congelar por 60 dias a redução do preço do diesel na bomba em R$ 0,46 por litro. A proposta foi anunciada depois de um dia inteiro de negociações no Palácio do Planalto. Isso equivale, segundo o presidente, a zerar as alíquotas da Cide e do PIS/Cofins. Os representantes dos caminhoneiros autônomos não aceitaram o congelamento do diesel por apenas 30 dias, como havia sido inicialmente proposto.

O governo federal concordou ainda em eliminar a cobrança do pedágio dos eixos suspensos dos caminhões em todo o país, além de estabelecer um valor mínimo para o frete rodoviário. Essas determinações deverão constar em medidas provisórias a serem publicadas em edição extra no Diário Oficial da União. A expectativa do Palácio do Planalto é que a paralisação, que já dura sete dias e causa enormes prejuízos e transtornos em todo o país, termine logo.

Agora, com a validade do congelamento do preço nos postos – e não na refinaria – pelo dobro do tempo, as despesas serão proporcionalmente elevadas. Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, as reivindicações custarão R$ 10 bilhões ao Tesouro.

Apesar das promessas do governo federal, os líderes grevistas afirmam que as paralisações somente serão encerradas após as propostas serem divulgadas no Diário Oficial da União.

Fonte: No Ar Notícias