Quinta-feira, 18 de outubro de 2018
PESQUISAR NO SITE
24/03/2017 | 06:53 | Notícias | Regional

Assessora jurídica de Alegria diz que projeto reprovado por vereadores prejudica trabalhadores

NOTÍCIA COM ÁUDIO

Líder do DEM aponta erros no projeto, mas admite que vereadores de oposição possam autorizar reenvio do projeto


A decisão da maioria dos vereadores de rejeitar um projeto que previa a concessão de auxílio no transporte de munícipes de Alegria para trabalhar em outros municípios, causou descontentamento de algumas pessoas. Pelo menos 21 pessoas, que diariamente se deslocam de Alegria, até o município de Independência para trabalhar em uma indústria de ração, seriam contemplados com o projeto.

O poder público municipal, justifica que os cerca de R$ 1.700,00, que seriam destinados mensalmente com o projeto é considerado baixo, se levar em conta os R$ 31.500,00 mensais que os trabalhadores acabam injetando no comércio de Alegria.

Assessora jurídica da prefeitura de Alegria, Adriana Filipin, salienta que o poder executivo, lamenta a decisão da Câmara de vereadores e reforça a tese de que o projeto traria muitos benefícios aos trabalhadores que precisam buscar o sustento fora do município.

Nossa reportagem conseguiu falar com dois, dos cinco vereadores, que . votaram contra o projeto. O vereador dos Democratas, Humberto Preisler do Rosário, disse que somente vai falar na próxima segunda-feira (27-03), após a aprovação da ata da sessão. O vereador Élcio Bueno, líder da bancada do DEM, também optou por não conceder entrevista no momento, mas revelou que o projeto foi rejeitado por apresentar diversas irregularidades na elaboração. Ao ser questionado, se neste caso o ideal não seria baixar o projeto para estudo, o vereador Bueno, reconheceu que isso poderia ter sido feito e não descartou a possibilidade de que os vereadores de oposição revejam suas posições e aprovem o reenvio do projeto modificado.

A reportagem não conseguiu contato com os vereadores Pedro de Lima, do PDT, Janaine Heidecke, do DEM e Arlindo Juskiewski, do PMDB, que também votam contra o projeto.

Confira na parte superior desta notícia, a sonora da entrevista concedida pela Assessora jurídica, Adriana Filipin.

Fonte: No Ar Notícias